Lesão x Superação

Imagem

Gente, como eu já havia dito antes, postarei alguns testemunhos de pessoas que possam acrescentar algo na nossa eterna busca por superar limites e desafios. Hoje escolhi a história da Brena, 27 anos, educadora física. Ela faz parte do grupo “Correndo Para Cristo” e tem uma boa lição para nos repassar.

Aqui segue um exemplo para termos paciência com nosso corpo e tentarmos evoluir gradativamente. Não podemos querer correr mais do que nosso corpo pode suportar no início, pois sem um preparo físico, sem fortalecimento dos músculos usados na corrida, podemos facilmente nos lesionar. Lembrem-se sempre que corrida tem forte impacto, portanto, é necessário ter cautela.

Brena teve que ficar muito tempo sem correr por não ter respeitado a evolução nas corridas, apesar de ter um ótimo preparo muscular antes mesmo de começar a correr. Portanto, não é por que vc malha há muito tempo que poderá atropelar seus limites sem sequelas.

Paciência e disciplina são fundamentais!

Breninha, obrigada por dividir sua história de superação com a gente! Estou muito feliz por sua evolução nas corridas e por sua nova paixão pelas bikes! Nos encontraremos na Meia Maratona de Fortaleza, mas não nos 21Km (AINDA), pois nós aprendemos a evoluir aos poucos com sua história!!! 🙂

“(…)com alguns treinos e algumas provas, eu  logo estava correndo 5 km. Foi então que veio uma  corrida em que eu havia feito a inscrição para 4 km, mas ao ir buscar o kit, descobri que estava inscrita na de 8 km. Logo pensei assim:  quem corre 4 km pode correr 8 km.

É, realmente eu conseguir correr os 8 km, pois como o corpo estava ‘’quente’’ não dava para sentir dor nenhuma. Mas logo que acabou a prova, as dores começaram a surgir. Era como se minha perna tivesse quebrado, mas os dias foram passando e a dor diminuindo. Quinze dias depois , ali estava eu indo para mais uma prova de 5 km. A  prova deu inicio… comecei a correr e, aos 2,5 km de prova, a dor voltou. E dessa vez foi muito forte. Terminei a prova andando e chorando de dor. No final desse dia não conseguia nem colocar o pé no chão, eu tinha então certeza que havia fraturado o osso.

Fui a um ortopedista que logo disse se tratar de uma “Fratura por stress na Tíbia”, algo bem comum entre os praticantes de corrida. Não foi necessário nenhuma medicação , apenas era preciso descanso… três meses sem correr. Confesso que não consegui  esperar. Com um mês tentei correr na esteira, mas com menos de 2 minutos a dor voltou, foi então que percebi que teria que esperar os 3 longos meses.

Pronto! Os 3 meses se passaram e agora eu começaria a correr… só que não foi bem assim. Correr 1 minuto voltou a ser uma dificuldade, pois já não tinha mais a mesma resistência. Como nosso  grupo já estava correndo 10 km e eu não conseguia mais seguir o ritmo deles, veio então o desanimo.

Ao ver  as fotos do Grupo ,ali todo reunido, veio aquela vontade de correr novamente, vontade de sentir aquela sensação de cruzar a chegada, sensação de dever cumprido, sensação de que eu sou capaz, sensação que só quem cruza a chegada sabe. Enfim eu queria aquela sensação de novo na minha vida. Então graças ao nosso Deus, graças ao grupo, com o incentivo de cada um dos seus membros, eu estou voltando a treinar, depois de quatro meses.

Sei que não vai ser fácil, mas devagar eu vou superando os meus próprios limites, um quilometro de cada vez, sem querer pular nenhuma etapa!”

Brena Facundo

Anúncios
Categorias: Uncategorized | 2 Comentários

Navegação de Posts

2 opiniões sobre “Lesão x Superação

  1. Thiago Bezerra

    minha princesa é uma guerreira, superou as lesões e agora está de volta, com certeza isso me motiva bastante!

  2. Parabéns Brena Facundo, sua história é uma grande lição para todos nós, de como devemos ser cautelosos, pacientes e perseverantes. Continue firme nos treinos, creio que em pouco tempo vc estará correndo muitos km. Observações que eu faço sobre esse risco que todos nós corremos de nos lesionar são: faça exames médicos com regularidade, não apenas os de rotina (sangue, urina etc), os exames para atletas tb (ergoespirometrico, pisada, de postura etc), de preferencia consulte-se com um médico do esporte e não com um generalista ou apenas ortopedista ou cardiologista, o médico do esporte já conhece a realidade que vc está e pode pedir todos os exames.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: